"O verdadeiro lugar de nascimento é aquele em que lançamos pela primeira vez um olhar inteligente sobre nós mesmos." (Marguerite Yourcenar)

«Adevăratul loc de naştere este acela unde pentru prima dată ai aruncat asupra ta însuţi o privire pătrunzătoare» (Marguerite Yourcenar)

raulpassos.maestro@gmail.com

3 de jan de 2009

Feliz Ano Novo!!!

Meus queridos amigos, antes de qualquer atualização da jornada, quero externar a todos no Brasil os meus melhores desejos de felicidade, amor, saúde, sucesso, paz, temperança e alegrias para o ano que se inicia. Que nele possamos colher os frutos do nosso desenvolvimento pessoal.

Aqui na Romênia, após as tormentas das quais todos tiveram conhecimento, as coisas amainaram, fazendo jus aquele ditado. Confesso a vocês que foi um momento dos mais difíceis por que já passei e, nesse oceano de dificuldades, me ocorreu mesmo por momentos uma vontade quase inelutável de desistir de tudo e voltar. Isso não aconteceu unicamente por causa do apoio e suporte que tenho recebido de todos aqui e aí, tenha sido esse incentivo de natureza material, financeira, espiritual, etc. Em todas as circunstancias, tanto no planejamento da viagem quanto nas situações de dificuldade por que passei aqui em solo romeno, recebi sempre o pronto atendimento de todos os amigos, colegas, mesmo do embaixador do Brasil na Romênia, prezadíssimo sr. Vítor Gobato e, claro, da minha super-mãe, que não me deixa passar aperto nunca!!!

Quero expressar a todos vocês a minha mais sincera gratidão e o mais incondicional agradecimento por tudo o que recebi e tenho sempre recebido de todos. Meu coração ainda procura uma forma mais adequada de recompensar a todos. Tudo o que peço para a Grande Sabedoria Cósmica é determinação, coragem, lucidez e serenidade para perseverar na senda que elegi e, triunfando nela, poder reverter a todos os queridos irmãos as benesses que me têm destinado da melhor forma que me for possível. A todos, o meu MUITO OBRIGADO, ou ainda em romeno, MULTUMESC MULT!!!

***

Seguindo com as novidades, devo dizer que o natal daqui é exatamente o mesmo que o do Brasil. Claro que estamos debaixo de neve e com temperaturas bem pra baixo do zero. Ah, sim... aqui não tem aquelas musiquinhas tocadas em harpa paraguaia como em Curitiba, mas belas canções tradicionais chamadas colinde. Mais uma vez em Drăguşeni, para onde nos dirigimos com o Fernando e a Elena, experimentamos uma semana com neve pelos joelhos e com a riquíssima gastronomia local, feita de cozonac (pão doce com nozes), placinte (torta de queijo doce), afinati (licor de frutas silvestres) e alivanca (receita secreta da Elena...). Não fosse o fato de o Fernando e eu estarmos um pouco mal do trato digestivo, teria sido tudo perfeito, com destaque para as tradicionais brincadeiras na neve com a querida Teodora, sobrinha do Fernando e da Elena.
***
No ano novo, Renata e eu fomos para uma pequena aldeia aos pés dos Cárpatos chamada Cornu. Evidente que o nome, fosse no Brasil, seria pródigo em piadinhas. Muita comida, dança e diversão para celebrar o fim de um ano de muita luta e o início de outro com muitas perspectivas.
***
Não sei se havia comentado: mudei-me de casa no começo de dezembro. Tive problemas com a senhoria, que invadia minha privacidade além de consumir a minha comida, para não citar outros problemas. Um amigo brasileiro que entrou então na história, Wolfgang, médico de Belo Horizonte, agora residindo na Romênia, conseguiu um quarto para mim no apartamento de sua vizinha, uma simpática senhora grega que, além de mim, tem mais uma estudante de nome Andreea como inquilinos agora. Estou agora a uma quadra da principal praça de Bucareste, numa rua silenciosa, pagando um pouco mais caro mas muito melhor alojado e instalado. De quebra ainda ganhei um mineiro como vizinho e amigo!!!
***
Em meados de dezembro tive minha primeira avaliação de piano do mestrado e obtive 9,08.
***
Com a resolução dos problemas concernentes ao meu direito de residência no país e ao pagamento do curso no referente a esse ano em que estou passando aqui, fico em situação regular até junho, quando termina o ano letivo e voltamos para nosso amado Brasil!!!
***
No começo de dezembro, na companhia do professor Key e de sua esposa Marialba, cruzamos o rio Danúbio (que, a propósito, não é azul mas verde...) e fomos a Bulgária. Mas isso vai render uma outra história que postarei mais tarde.

***

Meus queridos, vou encerrando esta página do diário por aqui. Metade da jornada já passou. Os meses que faltam serão vividos com intenso brio e vigor. Mais uma vez envio o meu abraço saudoso a todos, esperando sempre estar nos pensamentos e preces de vocês da mesma maneira como estão presentes em cada segundo que passo nesse país. Dedico ainda essas linhas, cheias de esperança e saudade, a sempre boa memória do meu querido pai que, nesse 2008 que terminou, se desenlaçou do nosso mundo material para seguir sua jornada no plano superior.

La revedere! La multi ani 2009!