"O verdadeiro lugar de nascimento é aquele em que lançamos pela primeira vez um olhar inteligente sobre nós mesmos." (Marguerite Yourcenar)

«Adevăratul loc de naştere este acela unde pentru prima dată ai aruncat asupra ta însuţi o privire pătrunzătoare» (Marguerite Yourcenar)

raulpassos.maestro@gmail.com

13 de mar de 2010

LES JEUX SONT FAITS


Freqüentemente as pessoas, sobretudo aquelas com quem não tenho um contato tão direto, têm-me feito invariavelmente a seguinte pergunta: “Como você foi parar justamente na Romênia?”. Não tenho cansado de repetir a mesma história, embora a cada vez enfatize um ou outro aspecto, conforme o interlocutor.
            Certamente não por acaso, há alguns dias a minha amiga romena Veronica Anghelescu, de quem fui colega na classe do compositor Sorin Lerescu, me fez um convite bastante especial: sendo ela a editora responsável da prestigiosa revista on-line de música contemporânea No.14 Plus Minus, manifestou o desejo de que eu escrevesse a história da minha amizade com o querido supracitado compositor, presidente da seção romena da Sociedade Internacional de Música Contemporânea. Mesmo sem saber, por extensão ela me deu a oportunidade de escrever a história da minha viagem para a Romênia, que está ligada diretamente ao meu desejo de aperfeiçoamento no campo da composição com o nosso digno Sorin Lerescu.
            Enviei o artigo a ela, e este foi publicado na referida revista cujo link consta logo abaixo da tradução do artigo que redigi e que transcrevo aos leitores desse blog.

            Sunt deja obișnuit cu întrebării persoanelor despre ”De ce te ai dus la România?”, mai ales din partea celor care nu văd în fiecare zi. Nu mi am plictisit de a răspunde întotdeauna la fel, chiar dacă uneori povestesc un pic diferit.
                Sunt sigur că nu își datorează unei șansa faptul că o amică mea, Veronica Anghelescu, fosta colega mea în clasă domnului Sorin Lerescu, m-a făcut o invitație foarte mult specială: fiind editora unei revistă on-line de prestigiu în domeniul muzicii timpului nostru, No.14 Plus Minus, m-a spus că ar vrea din partea mea povestea despre prietenia mea cu dragul compozitor maestrul nostru, președinte al secțiunii române a Societatea Internațională de Muzică Contemporană. Nu o știa, dar Veronica m-a dat astfel oportunitatea de a scrie povestea călătoriei mele la România, care este legată faptului că aș vrea să mă perfecționez în domeniul compoziției cu domnul Lerescu.
                Articol a fost trimis și a fost publicat în revista No.14 Plus Minus. Link-ul poate fi găsit dedesubt textului care transcriu în portugheză pentru cititori blogului.    


* * *
LES JEUX SONT FAITS...

            Em razão de alguns eventos memoráveis de nossas vidas, chegamos aos lugares mais distantes e encontramos as pessoas mais inesquecíveis. Há alguns dias eu me perguntava se tudo o que aconteceu não teria sido mais do que um sonho... Porque é apenas nos sonhos que encontramos pessoas tão maravilhosas como este senhor, do qual falarei umas quantas palavras a seguir...
            Eu era aluno de Harry Crowl na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, em Curitiba, Brasil, quando ele voltou ao país vindo da Eslovênia, por ocasião do World New Music Days, promovido pela Sociedade Internacional de Música Contemporânea. Falava com entusiasmo sobre a música que escutara por lá e, ainda mais, estava bastante contente com as amizades lá travadas. Falava especialmente sobre alguns “novos amigos romenos”. Nesse momento, mesmo sem imaginar o que se abriria para mim depois desse comentário, eu disse a ele: “Eu gostaria muito de ir à Romênia. Tem qualquer coisa nesse país que me atrai a atenção!”. Algumas horas mais tarde, me chegava por e-mail a seguinte mensagem: “Eis aqui alguém que pode te ajudar nos teus planos. Boa sorte!”. Embaixo do texto havia o nome e os contatos de Sorin Lerescu, “um excelente compositor romeno”, segundo duas próprias palavras.
            Escrevi a ele, contando dos meus planos, desejos e, por que não, esperanças de fazer alguns progressos na composição sob sua orientação. Harry Crowl me dizia que se tratava de uma pessoa tão amável e amiga como talentosa e aberta, cujo pensamento musical estava bem próximo às minhas idéias. Olhando o seu site na internet, escutei o seu Momente para orquestra de cordas e Les Jeux Sont Faits. Depois dos primeiros compassos, sorrindo, eu disse a mim mesmo: “Esta é a música que eu gostaria de fazer...”
            No dia seguinte, a resposta. Posso dizer que era capaz de escutar a voz dele vinda de dentro do texto, com sua amabilidade habitual, que ainda melhor eu iria conhecer, abrindo as portas da Romênia. Eu pensava que deveria ser algo inédito na sua cabeça: um rapaz que subitamente se interessava por seu país. Alguns dias mais tarde, Harry me enviou um e-mail do Lerescu endereçado a ele e, juntamente, sua resposta: eram algumas considerações sobre mim. Na espera, tratei de encontrar os meios de ir à Bucareste. Encontrando uma linha de pesquisa no domínio da interpretação pianística, tomei rumo à Universidade Nacional de Música de Bucareste, sem esquecer também o desejo de seguir as orientações do Lerescu de algum jeito.
            Nosso primeiro encontro foi quase um de dois velhos amigos. Na Sala Polivalenta, ele me convidou a freqüentar seu curso de composição. Foi lá também que conheci outros colegas, tão apaixonados quanto eu pela música de Lerescu. Freqüentando alguns dos cursos durante o ano em que fiquei na Romênia, cresci não apenas em alguns aspectos da composição como também como compositor-indivíduo. Pude observar a atenção afetuosa que ele dedicava à sua classe e a espontaneidade e naturalidade com a qual compunha. A lembrança de nossas conversas sobre música durante o almoço no Parque Tineretului estão ainda vivas. Um coração tão grande que não esqueceu nem mesmo a amabilidade de me convidar para a XIX Semana Internacional de Música Nova, devolvendo a este compositor o gosto e a paixão de escrever. Nesta ocasião, tive a oportunidade de não apenas escrever um testemunho dos meus tempos de Romênia, mas também de agradecer a este grande nome da música romena a oportunidade de seguir seu exemplo.

Raul Passos
Curitiba, Brasil – 8 de Março de 2010

Links relacionados:
http://no14plusminus.ro/ (Revista No.14 Plus Minus)